assinatura
HOME


A manutenção preventiva serve para você se antecipar aos possíveis problemas que possam vir a acontecer com seu veículo, sejam eles graves, ou apenas desagradáveis.

A manutenção preventiva favorece o desempenho e o consumo do seu veículo, além claro de te resguardar quanto a possíveis acidentes e prejuízos maiores.

Pensando nisso, separamos um checklist para que você fique por dentro de tudo que precisa ser avaliado na hora de uma manutenção preventiva.

Checklist de manutenção preventiva

1 – Alinhamento

O alinhamento sofre desgaste lento, mas progressivo. Você pode levar algum tempo para notar a diferença, mas se ficar atento a alguns detalhes, se dará conta do problema rapidamente. Fique de olho se há desgaste prematuro dos pneus e direção puxando para um lado, mesmo em uma estrada reta e plana, estes são sintomas de um carro que precisa de alinhamento.

2 – Rodízio de pneus

Um dos itens principais na hora de realizar a manutenção preventiva. Pneus carecas podem te envolver em um acidente, já que o atrito com a estrada é comprometido; e se isso o pior não acontecer, na certa você terá que arcar com uma multa indigesta.
Vale ficar atento também a calibragem deles. Esforce-se para calibrá-los pelo menos uma vez a cada duas semanas.

3 – Correias do motor

Um item muito ignorado na hora da manutenção preventiva. As correias do motor têm funções próprias e vida útil contada. Se uma delas arrebentar com o carro em movimento, o veículo simplesmente desacelerará repentinamente, chegando a estragar outras peças ou até mesmo causar um acidente.

4 – Radiador

Responsável pelo sistema de arrefecimento do veículo, a falta de água no radiador pode levar a fundição do motor. Justamente pela sua importância, é altamente recomendado que você fique de olho no radiador e o abasteça — com água — sempre que preciso.
Uma dica de ouro é, sempre que for abastecer em um dos postos da Distribuidora Rio Branco, pedir a um de nossos frentistas para verificar o nível de água do radiador e completar, se preciso.

5 – Óleo

Responsável pela lubrificação e remoção das impurezas do motor, o óleo acaba sendo tão importante quanto o próprio combustível.
Assim como no item anterior, ao abastecer em um posto da rede Rio Branco Combustíveis, você pode pedir para um frentista conferir o nível do óleo. Caso seja necessário trocá-lo, você pode fazer a troca no próprio posto.

6 – Paletas e limpadores de para-brisa

Paletas e limpadores de para-brisa em mau estado podem fazer barulho, arranhar o vidro e não cumprir seu papel direito. Por isso, fique de olho nesses sintomas e troque-os assim que for necessário.

7 – Farol

Lâmpadas e lanternas costumam queimar sem aviso prévio. Ainda que possam apresentar sintomas de fim de vida, como demora no acendimento e baixa luminosidade, elas tendem a deixar-nos na mão repentinamente.
Conduzir o veículo com lâmpada queimada é proibido e passível de multa. Por isso, sempre fique atento a elas, e assim que uma queimar, não se demore a fazer a troca.

8 – Filtro de ar do motor

O filtro é responsável por filtrar impurezas do motor e jogar ar na câmara de combustão. Com o tempo ele tende a se deteriorar, ficando menos eficiente. Você percebe que ele está sujo quando seu carro começa a forçar o acelerador para rodar. A troca do filtro além de melhorar o condicionamento do veículo ajuda na economia de combustível.

9 – Velas

As velas geram a faísca responsável pela ignição, ou seja, dar a partida no carro. Elas ainda indicam problemas na passagem de óleo pelos cilindros do motor e até denunciam quando você abasteceu com combustível adulterado. Ao serem trocadas, deve ser trocado também os cabos de vela, fique atento!

10 – Filtro de combustível

Ele é responsável por retirar impurezas no tanque ou até mesmo no próprio combustível. Sua troca deve ser realizada a cada seis meses em média. Na dúvida, confira no manual.

11 – Marcha

Problemas na dificuldade de troca de marcha podem ser devido ao fluido de transmissão ou a embreagem; ou ambos. No primeiro caso, a troca de fluído pode ser o bastante. No segundo, a situação pode ser devido a um cabo desgastado, o que exige a troca completa do kit de embreagem.

12 – Cinto de segurança

Correia, presilha e mecanismo de encaixe, são os itens a serem observados ao se averiguar as condições de um cinto de segurança. Realize puxões bruscos para conferir se o cinto corresponde ao esperado e não se solte ou se estenda de forma perigosa. Faça a troca imediatamente se verificar qualquer desgaste.

13 – Balanceamento

Se o veículo está trepidando acima de velocidades medianas, como 50km/h, é possível que ele esteja com problema de balanceamento. Esse é um problema comum que é gerado ao passar recorrentemente por buracos e declives, que geram impacto no eixo e nos pneus, comprometendo o nível de balanceamento do carro.
Sentiu o carro tremendo sem nenhum motivo aparente? 99% de chance de ser problema de balanceamento.


E aí, anotou tudo que você precisa conferir em uma manutenção preventiva? Lembre-se que é recomendado fazê-la a cada seis meses ou dez mil quilômetros rodados, o que vier primeiro; se tiver dúvidas, confira o manual do proprietário.
Você pode fazer a manutenção preventiva na sua própria garagem, ou se quiser um pouco mais de conveniência, visite uma oficina especializada, como as presente nos franqueados da Rio Branco Combustíveis.

Deixe uma resposta

Blog da Rio Branco é desenvolvido em WordPress. Editado por Andressa Aparecida Santos.

Copyright 2011 - Distribuidora Rio Branco.
www.riobrancopetroleo.com.br