assinatura
HOME


Se achamos que o Código de Trânsito Brasileiro é chato e às vezes incompreensível ou contraditório, imagine como devem ser estranhas e curiosas as leis de trânsito em países com outra cultura.

Como há diversos fatores que levam a criação de uma lei de trânsito, como hábitos, casos e costumes, não é nada estranho cada país ter suas próprias peculiaridades, digamos assim, no que tange as normas de trânsito.

Pensando nisso, nós da Rio Branco Combustíveis, trazemos para você alguns exemplos curiosos. Confira abaixo as 10 leis de trânsito mais estranhas que nós encontramos:


• Sabe aqueles quadradinhos de madeira que usamos para colocar nas rodas traseiras do carro, para não deixá-lo rolar para trás quando está estacionado? Pois bem, na Estônia eles são itens obrigatórios para todos os motoristas. Quem não carrega um par deles toma “canetaço” quando for parado;


• Na Sérvia todos os carros devem possuir aquele famigerado gancho para reboque na parte traseira e também carregar sempre consigo uma corda de 3 metros de comprimento (é a verdadeira solidariedade forçada – ninguém fica na mão assim!);


• Em Shangai, na China, é proibida a circulação de carros vermelhos — porquê? Só Deus sabe;


• No Japão, se você passar com o carro em uma poça d’água e molhar um pedestre – mesmo que sem querer – vai ter de desembolsar US$ 65,00 de multa;


• Na Arábia Saudita as mulheres são proibidas de dirigir nas estradas. E em alguns poucos lugares elas são permitidas de dirigir nas cidades;


• No Missouri você tem que tomar cuidado quando estiver dirigindo um carro emprestado porque, se usar a buzina, vai ser multado. A lei de lá diz que você só pode usar a buzina do seu próprio carro.


• Em Connecticut você pode ser multado se estiver correndo de bicicleta também. Se passar de 30 km/h em cima da magrela, já era!


• No estado da Flórida, você só pode estacionar uma caminhonete em frente a uma residência se a casa for sua. Outros carros estão liberados;


• Já na Áustria, a polícia pode dar multas por excesso de velocidade para motoristas baseados nas suas estimativas. Em áreas de até 30 km/h, por exemplo, os agentes podem aplicar multas se acharem que o limite foi ultrapassado, mesmo na ausência de radares;


• Os gregos têm um jeito muito curioso de multar, levam embora sua placa! Pra recuperá-la, aí sim, você tem que pagar a multa. Bem, é mais prático e econômico para o governo.
Viu? Nós, brasileiros, não estamos tão atrapalhados assim no quesito de regras de trânsito. Há países com leis muito mais rígidas e, até um certo ponto, incompreensíveis.


Conta pra gente, qual dessas leis de trânsito você achou mais curiosa? Comenta aqui embaixo.

Deixe uma resposta

Blog da Rio Branco é desenvolvido em WordPress. Editado por Andressa Aparecida Santos.

Copyright 2011 - Distribuidora Rio Branco.
www.riobrancopetroleo.com.br